Raimundo Martins Campelo

 Ocupante da Cadeira nº 03, patrono Olegário Mariano Martins. Nascido no dia 30 de agosto de 1943, às 10:00h na Rua Siqueira Campos, na cidade de Viana-MA. Filho legítimo do Coronel Raimundo Marcelino Campelo e Maria José Martins Campelo. Avós paternos Manoel Tiago Campelo e Ana de Araújo Campelo e avós maternos Olegário Mariano Martins e Amélia de Castro Martins.

Aos dez dias do mês de outubro de 1945, com 72 anos, houve o falecimento de seu pai, Raimundo Marcelino Campelo, na cidade de Viana de morte natural.  Mudou-se para Peri-Mirim junto de sua mãe Maria José Martins Campelo no dia 20 de novembro de 1946, onde vive até hoje.

Em 29 de maio de 2003 as 11:45h falece sua mãe com 85 anos em domicilio próprio na Praça São Sebastião, na cidade de Peri-Mirim-MA.

Ingressou aos 7 anos em 1950 no Colégio Particular de Alfabetização, na cidade de Peri-Mirim, sob orientação da senhora Antônia Barbosa. Em 1952 ingressou no Colégio Carneiro de Freitas no primeiro ano primário, em março de 1956 entrou no Seminário São Tarcísio, em Pinheiro-MA, continuando o Primário no Colégio Pinheirense. Em 1959 retornou a Peri-Mirim onde concluiu o 5ª ano primário no Colégio Carneiro de Freitas. Em 1960 realizou o exame de admissão com o professor Evilton, natural de Guimarães para ingressar no Ginásio.

Em 1962 entrou no Seminário de Guimarães no curso ginasial para ser padre, porém, não deu certo. Em 1963, viajou para Bacabal para estudar e trabalhar, concluiu o curso de datilografia em 1965, na Escola Imaculada Conceição, porém teve que retornar a Peri-Mirim no ano de 1967, no ano seguinte ingressou no Ginásio Bandeirante, concluindo em 1971 o curso ginasial, onde foi um dos alunos fundadores da instituição de ensino perimiriense.

Nos anos de 1976 e 1977 ingressou no curso de atendente de enfermagem, atualmente conhecido curso técnico de enfermagem, na cidade de São Luís-MA. Concluiu a habilitação ao magistério de 1980 a 1983 da primeira turma do colégio Cenecista Agripino Marques, em Peri-Mirim-MA. Realizou vários cursos na área da saúde, educação, cooperativismo, política e etc.

Trabalhou em Bacabal na Farmácia São Sebastião e na Firma Chagas e Penha.  Em Peri-Mirim trabalhou no IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Fundador proprietário e professor do Curso de Datilografia do Colégio São Raimundo em Peri Mirim-MA.

Entre os anos de 1967 a 2004 trabalhou no ambulatório Santa Thereza, no centro da cidade de Peri-Mirim, na qual exercia inúmeras atividades. De 2005 a 2009 exerceu o cargo de chefe de vacinação no hospital São Sebastião.

Nomeado pelo Estado do Maranhão como Agente de Saúde Pública no dia 30 de dezembro de 1981.

Na política iniciou em 1972 como candidato a vereador pelo MDB- Movimento Democrático Brasileiro, sendo eleito para o mandato de 1973 a 1977, na câmara foi primeiro secretário e líder da bancada de oposição.

Em 1977 pelo MDB, foi eleito vice-prefeito de João França Pereira, para o mandato de 31 de janeiro de 1977 a 31 de janeiro de 1983.

Foi primeiro suplente de vereador pelo PMDB para legislativa de primeiro de fevereiro de 1983 a 31 de dezembro de 1988.

Aos 31 anos de idade, no dia 03 de maio de 1975, casou-se com a senhora Maria da Luz França Botão, filha de Nelson Paz Botão e Rosa França Botão, que passou a assinar-se Maria da Luz Botão Campelo, união esta que gerou 3 filhos Cidecley Botão Campelo, Marlondisson Botão Campelo e Kleriyson Botão Campelo, Mônica Botão Campelo, filha adotiva do casal, e Ana Célia Almeida Castro, onde criaram desde os 6 anos de idade. Além destes, teve ainda 3 filhos, Wilken Almeida Campelo, Gilson Costa e Almir Pereira, filhos fora do casamento, e dez netos.

Católico, batizado, casado, atuou como coroinha, san cristão (zelador e batedor de sino), participou da cruzada infantil, Terço dos Homens, fez parte da primeira e segunda etapa do ECC- Encontro de Casais com Cristo da Paróquia de Peri-Mirim.

Atualmente aposentado, reside a Praça São Sebastião, centro de Peri Mirim, com sua esposa Maria da Luz Botão Campelo, sua filha Mônica Botão Campelo e seu neto Gabryel Botão Campelo Leite. Membro ativo da Academia de Letras, Artes e Ciências Perimiriense. Através de seus conhecimentos na área da saúde, política, religião e educação, pretende compartilhar suas lembranças e histórias para contribuir com a historiografia perimiriense.

One Reply to “Raimundo Martins Campelo”

Deixe uma resposta