Maria de Lourdes Campos

Maria de Lourdes Campos nasceu na cidade de Peri-Mirim em 20 de julho de 1962, filha de Maria do Socorro Campos. Teve toda sua formação e história em Peri-Mirim. Desde muito cedo, sempre apreciava as festividades juninas, nos tempos escolares participava como brincante e organizadora. Tem como ponto forte o amor e o apreço aos arraiais, e quando se tratava em organizar alguma festividade na escola, sempre era primeira a se manifestar. É muito influente nas gincanas culturais.

Participou da dança Thiagad, organizada pelo professor Valtinho, em um dos anos, foi componente e por três anos ajudou na comissão organizadora. Na gestão da Unidade Escolar Carneiro de Freitas, dirigida pela professora Ana Maria Silva, foi organizada a Dança Portuguesa Milho Verde, em que ela mesma era a coreógrafa. Um ponto importante é que a escola abraçou a ideia, e nela toda a comunidade escolar, desde os funcionários e alunos aos pais, que não mediam esforços para ajudar. Na própria escola tinha quem ajudava na escolha das roupas, das músicas, das coreografias e até costureira, e os pais contribuíam e a escola ajudava por meio de rifas e bingos.

O nome da dança foi batizado por Milho Verde, devido aos componentes serem crianças, com idades entre 07 a 12 anos, significa que estavam na flor da idade, ainda iam amadurecer. A dança enfeitou arraial de muitas cidades circunvizinhas, como eram crianças naquela época não podiam sair para lugares distantes. Se apresentaram nas arraias das cidades de Pinheiro, São Bento, Bequimão e em Peri-Mirim. Atraía o público por serem crianças talentosas, durou cerca de 04 anos.

Maria de Lourdes é fã da cultura e na Cultura de Peri-Mirim por que não falar? Ajudou a organizar várias danças portuguesas, como Majestade de Lisboa na organização de seu sobrinho Gregory e no Bumba meu boi Brilho da Baixada na presidência de J. Campos, juntamente com Santiago e Venceslau.

Em 2021, foi homenageada pela Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) com a honraria do Mérito Cultural Perimiriense, João de Deus Paz Botão,  concedido a pessoas, de forma a reconhecer a importância, o trabalho e a dedicação daqueles que constroem a história do município por meio da promoção e apoio a diversas manifestações folclóricas e culturais no Município de Peri-Mirim.

5 Replies to “Maria de Lourdes Campos”

  1. Professora Lourdes, parabéns! És merecedora desta linda homenagem. Sempre estou a lhe aplaudir por toda sua dedicação, trabalho e comprometimento com a educação e arte.

Deixe uma resposta