NELSOLINO SILVA

Nelsolino Silva, nascido em 30 de agosto de 1944, em São Bento – MA, filho mais velho de uma prole de 14 (quatorze) irmãos. Seus pais são Raimundo Soares Silva e Joana Farias Silva.

Na infância, estudava na Escola João Pia Marta, onde concluiu o ensino fundamental, nas horas vagas, seu lazer favorito, era o futebol com seus amigos, sendo considerado, por muitos, o melhor jogador da sua época.

Aos 18 anos alistou-se no exército, 24° B.C, onde serviu por um ano, pedindo afastamento para trabalhar como vacinador em campanha em vários municípios do Maranhão, mas logo teve que retornar a São Bento, pois o estado de saúde de sua mãe era delicado, vindo a falecer meses depois. Assumiu, então, a responsabilidade de cuidar dos seus irmãos juntamente com sua tia-avó materna. Seu pai já viúvo constituiu nova família em São Luís tendo mais 05 (cinco) filhos, totalizando 19 (dezenove) irmãos.

Em 1969, aos 23 anos de idade, ainda em São Bento, conheceu Ana Rita Martins Silva mais conhecida como Nicó, namoraram e casaram-se 06 meses depois no cartório civil.

Em 1972, exerceu o cargo de datilógrafo no Departamento de Estrada e Rodagem (DR), setor Alcântara e Pinheiro. No ano posterior, em 1973, mudou-se para Peri-Mirim com sua esposa. Em 1976 foi nomeado Agente de Portaria, lotado na Escola Carneiro de Freitas, nesse período, continuou os estudos na escola Cenecista Agripino Marques, onde concluiu  o curso Magistério em 1979.

Em 15 de março de 1986, casou-se no religioso com as bênçãos de Deus e de Dom Ricardo Pedro Paglia, com Ana Rita Martins Silva (Nicó), mulher católica e muito atuante nas atividades da igreja. Dessa união, tiveram 04 (quatro) filhos, sendo a primogênita Flávia, em seguida Elisângela, Flúvia e Nelsolino Júnior.

Com diploma em mãos, foi nomeado ao cargo de Professor, primeiramente, iniciando suas atividades na Escola Carneiro de Freitas, e depois na Escola CEMA “Artur Teixeira de Carvalho’’, nesta lecionou as disciplinas de Geografia, Matemática, Química e também Educação Física.

Como professor, sempre incentivava seus alunos, aos que tivessem as melhores notas tinham direito a um passeio no fim do ano, para as cidades de Alcântara, Cedral e Guimarães. Marca registrada deixada por ele, pois todos queriam participar dessas viagens.

Em 1988 trabalhou como Agente Administrativo na Secretaria da Fazenda e entre 1993 e 1996 trabalhou na Secretaria da Fazenda do Estado e foi Secretário Municipal de Educação e Cultura. Na sua trajetória profissional contribuiu para a melhoria da educação visando a escola como uma importante instituição de ensino e aprendizagem, auxiliando no desenvolvimento social, desempenhando um papel fundamental na formação de conhecimento de valores, comportamentos e respeito por meio da ação educativa.

Como Secretário de Cultura, Esporte e Lazer, contribuiu da melhor forma que podia com esforço e dedicação, durante as festividades de São João, com grandes arraiais, trazendo para a cidade várias atrações. Como desportista, participava de torneios municipais pela seleção de São Bento, e em Peri-Mirim continuou levando os jovens para torneios de futebol intermunicipais. Como técnico da seleção de Peri-Mirim, foi campeão intermunicipal em 2008 em Palmeirândia, obtendo a vitória em cima do time da casa.

Vendo a necessidade de aprofundar seus conhecimentos, resolveu, aos 59 anos, ingressar na Faculdade Estadual de Santa Catarina, vindo a se formar juntamente com sua filha mais velha, Flávia, em Pedagogia no ano de 2008 aos 64 anos. Foi membro da primeira turma de Ensino Superior do município de Peri-Mirim. Em 2009, aos 65 anos, se pós graduou em Docência da Educação pela Faculdade de Tecnologia Darwin.

No ano de 2016, após tantos anos de trabalho e contribuição, se aposentou, e mesmo com a idade mais avançada não deixava de participar de momentos de lazer e praticar seu esporte favorito, então ingressou da seleção de veteranos do município, onde sempre viajavam para outras cidades em jogos amistosos e torneios locais. Tentou aposentar as chuteiras aos 71 anos de idade, mas sempre que tinham jogos, ainda participava por alguns minutos. Era um homem fanático pelo futebol. Amor incondicional pelos times do Flamengo e Moto Clube. Era criador de gado na comunidade “Ilha Grande”, também produzia queijo. Amava criar pássaros, e o preferido era o “curió”.

Nelsolino Silva faleceu em 04 de maio de 2020, mas deixou na terra que o acolheu, o seu legado e cumpriu sua missão. Sempre foi um bom homem, bom marido, bom pai, bom avô e bom bisavô. Nunca deixou faltar nada para sua família e sempre foi um homem guerreiro de muita fibra. Um homem de um coração enorme, onde sempre levava alegria aos que estavam ao seu redor.

Aproveitou a vida sempre muito feliz e jamais deixou se abalar com os problemas surgidos em sua jornada. Deixou uma família que jamais o esquecerá, 4 filhos, 6 netos, 4 bisnetos, irmãos, sobrinhos, noras, genros e amigos que o consideravam pai. Descanse em paz Nelsolino Silva. Sua família e amigos jamais o esquecerão.

Biografia disponibilizada à Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) pela família de Nelsolino Silva.

Deixe uma resposta