Nani Sebastiana Pereira da Silva

Ocupante da Cadeira nº 10 da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP), que tem como patrona Maria de Nasaré Serra Maia. Nasceu no dia 16 de novembro de 1956, no Povoado Santana, filha de Francisca Pereira e Canuto dos Santos Araújo, natural de Peri Mirim, mais precisamente do Povoado Tremedal, a mesma não recebera o sobrenome do seu pai. De uma geração de quatro irmãos. Filha de mãe solteira, sempre ajudou sua mãe nos afazeres domésticos.

Neta de português, senhor Albertino Nunes, natural de Açores, fugindo da II Guerra Mundial se instalou nas terras de Santana. Nani, iniciou seus estudos na Escola Municipal Carmela Dutra, aos 7 anos de idade, com a professora Laura Ferreira. Estudou 3ª e 4ª séries na Escola Carneiro de Freitas, sendo suas professoras Jarinila Pereira Campos e Maria Lucinda Campos. Da 5ª a 8ª série ingressou por meio de um exame de admissão ao Ginásio Bandeirante, que havia iniciado suas atividades escolares no Salão Paroquial, e em seguida para o prédio da Escola Carneiro de Freitas. Como em Peri-Mirim não tinha ensino médio, a mesma mudou-se para a cidade de São Bento. Estudou nos anos de 1975 e 1976 no Colégio Felipe Canduru.

Exerceu entre os anos de 1975 e 1976 o cargo de qualificação de eleitores e secretária dos juízes, ofertada pelo senhor Geraldino, seu conterrâneo, no Cartório Eleitoral de São Bento.

No fim de 1976, resolveu voltar para Peri-Mirim, para cuidar de sua mãe que havia adoecido, aguardou apenas concluir o 2º ano do Ensino Médio e retornou para sua terra natal.  Casou-se também em 1976, aos 20 anos com o senhor Claudino Hermogenes da Silva, natural do povoado São Raimundo, onde tiveram 5 filhos, Cariene Pereira da Silva, Carine Pereira da Silva, Catiene Pereira da Silva, Carim Pereira da Silva e Carlin Pereira Silva. Ingressou no Colégio Cenecista Agripino Marques onde concluiu o Ensino Médio e o magistério.

Começou a lecionar em 1977 na Escola Municipal Carmela Dutra, na forma multisseriado, atuou por 8 anos como professora no povoado Santana. Trabalhou como membra voluntária do Clube das Mães do povoado Santana, cuidando de hortas e artesanato para auxiliar na renda das famílias da comunidade, sob orientação da senhora Ana Lúcia de Almeida.

Mudou-se para a sede do município de Peri-Mirim no ano de 1983 com sua família, residiram na Rua Espírito Santo atual residência do senhor Francisco, conhecido como Chico Parafuso.

Começou a lecionar na Escola Municipal Cecília Botão no ano de 1983, lecionava didática dos Estudos Sociais, Matemática e Filosofia, trabalhou na escola por 20 anos.

Lecionou também no Colégio Cenecista Agripino Marques por 11 anos como professora do Ensino Médio e Magistério nas áreas das ciências humanas. Recebia 0,30 centavos hora/aula.

Perdeu seu marido no ano de 2000, aposentou-se no ano de 2005, foi membra da Pastoral da Criança por 12 anos juntamente com Ana e Eline, sempre contribuindo com a Pastoral da Criança em todos os ramos.

O que mais sente saudades era da convivência em Santana com seus familiares. Atualmente faz parte da legião de Maria na qual ajudou na fundação em 2006, residente e domiciliada na Rua Opílio Lobato há 28 anos, hoje mora na companhia do filho mais novo, Carlin Pereira Silva, tem 08  netos, e é membra ativa da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense. Resolveu ingressar na Academia de Peri-Mirim, pela contribuição que terá em relação ao seu conhecimento com a educação, ciências e artes.

2 Replies to “Nani Sebastiana Pereira da Silva”

Deixe uma resposta