Raul Pinheiro Mendes

Nasceu no dia 23 de outubro de 1920, no povoado Brito, pertencente ao município de Bequimão. Filho de Manoel Guido de Sá Mendes e Francisca Paula Pinheiro Mendes. Veio para Macapá, atual Peri-Mirim, aos 10 anos de idade. Estudou na antiga Escola Mística Macapá, atualmente Carneiro de Freitas. Eram 13 irmãos: José de Ribamar, Inês, Raul, Fernando, Maria das Dores, Maroca, Ernesto e Ernestina (gêmeos), Hilda, Izabel (Belinha), Cristóvão (Colicó), Rute e Rui.

Passou 2 anos morando no povoado Ponta do Lago, quando resolveu retornar para o seu local de nascimento, anos mais tarde, foi residir novamente no centro da cidade de Macapá, quando resolveu entrar para Política.

Morou no centro da cidade até seu casamento. Casou-se no dia 15/05/1943 com a senhora Constância Pereira Mendes, com quem teve 09 filhos, 06 estão vivos, dos quais a acadêmica Adelaide Pereira Mendes, ocupante da Cadeira nº 11 da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP).

Tem sua descendência portuguesa, por meio dos seus bisavôs: Tereza Augusta de Sá Mendes e Antônio Bernardo Gonçalves de Sá Mendes. Raul foi vereador, delegado, trabalhou no IBGE durantes anos. Desistiu da carreira política por conta de ter exemplo de honestidade, desaprovava algumas atitudes que acontecia em sua época de vereador do município.

Amante da cultura, amava as inúmeras toadas de bumba-meu-boi. Em suas conversas sempre contava como era seu antepassado, das situações as quais enfrentava, ainda mais como delegado da cidade. Raul Mendes era um católico assíduo, e um grande devoto de São Sebastião, de janeiro a janeiro não perdia uma novena.

Este nobre conterrâneo deixa uma vasta lembrança, exemplo de marido, grande companheiro, pois em todas as cerimônias estava lá, junto de sua magnífica esposa, dona Constância. Raul foi um grande exemplo de pai carinhoso, e muitas, muitas memórias, pois fez parte da história de Peri-Mirim. Faleceu em Peri-Mirim no dia 10/09/2019.

Raul e sua esposa participando de Sarau Cultural da ALCAP

5 Replies to “Raul Pinheiro Mendes”

  1. Muito interessante as informações. Estamos pesquisando sobre a família de Victor de Sá Mendes, meu pai. Nasceu provavelmente em Peri Mirim ( Vila de Macapá?) em 1895, onde estudou os primeiros anos.. Aos 18 anos mudou-se para São Luís, onde estudou Contabilidade. Era filho de Manoel Gonçalves de Sá Mendes e Maria Clara Martins Mendes, que vieram de Portugal e se estabeleceram na região. Além de Victor tiveram outros filhos, entre eles, Raul, Inácio, Paulo e Tereza ( Tia Roseira).. Os sobrinhos Fernando Pinheiro Mendes e Hilda Pinheiro Mendes residiram conosco em São Luís durante dez anos (por volta de 1946 a 1956).
    Estamos em busca de certidões de nascimento de meu pai – Victor de Sá Mendes e de óbito do avô, Manoel Gonçalves de Sá Mendes.
    Já conseguimos contato com o Dr. Itaquê Mendes Câmara, que possui um diário de Ignacio de Sá Mendes.
    Gostaríamos de manter contato .
    Atenciosamente,
    Walcler de Lima Mendes

    1. Bom Dia, Aqui é Ana Creusa. Ficamos muito felizes com o seu comentário e, assim vamos resgatando a história do nosso município de da sua gente. Meu Whassap é (98) 98429-4227. Vamos manter contato. Obrigada,

  2. Cara Ana Creusa.
    Acabei de ler sua mensagem de 13 do corrente. Continuo aguardando notícias do Dr. Itaquê Mendes Câmara. Creio que ele está com muito trabalho e muitas preocupações, Aliás, depois que o surto do coronavirus apareceu, tudo parou. As pessoas estão confinadas em suas residências. Meu escritório de advocacia está fechado desde o dia 10 corrente. Sigo pesquisando dados sobre papai -Victor de Sá Mendes e vovô-Manoel Gonçalves de Sá Mendes, porém está difícil encontrar dados sobre os mesmos, porque existe uma dúvida; se vovô nasceu em Viana do Castelo – Portugal ou em outra cidade. Mas vou continuar. Em tempo; encontrei uma anotação sobre Pericumã, vila perto de Pinheiro, Peri-mirim e outros, onde há muitos anos havia um Bumba meu boi com uma cantiga sobre o boi e o local. Quem sabe terei sorte algum dia.
    Abraços do Walcler de Lima Mendes.
    .

    1. Caro Walcler,
      A agonia que você está sofrendo, eu também sofro quanto às informações sobre o meu bisavô João de Deus Martins, ele era muito amigo de Ignácio de Sá Mendes. Inclusive ainda hoje exite uma pequena escola no meu Povoado “Cametá” em homenagem ao seu ancestral, é a Escola Sá Mendes, que eu estudei nela ainda na década de 60. Quanto ao Itaquê, eu estivesse com o Diário de Ignácio de Sá Mendes, lavrei Ata, depois devolvi a ele. Caso vc tenha mais dados, peça ao Cartório que emita as certidões que você precisa. Eu consegui a do meu bisavô. Meu fone Whassap é (98) 98429-4227, pode salvar para nos comunicarmos. A Família do meu bisavô é de Açores.

Deixe uma resposta