ATA DA REUNIÃO ALCAP DIA 19 DE AGOSTO DE 2023

Aos dezenove dias do mês de agosto do ano de dois mil e vinte e três, reuniram-se os confrades e amigos da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense-ALCAP, na sala 07 do C.E. “Artur Teixeira de Carvalho”. A reunião iniciou-se às 15:15min com um repente do confrade Carlos Pique, levando as palmas e direcionando a palavra à presidente, Ana Creusa Martins dos Santos, agradeceu ao gestor da escola, o professor Fábio Gomes pela cessão do espaço. E apresentou a pauta da reunião, tópico por tópico:

  • Prestação de contas 2022;
  • Prêmio Naisa Amorim 2023;
  • Discussão da implantação da biblioteca professor Taninho;
  • Regime Interno;
  • Comemoração dos aniversariantes de janeiro a julho;
  • Plantio Solidário

A presidente dando continuidade em sua fala, afirmou que a ALCAP não está parada, relatou os problemas que a confraria teve estes últimos meses em relação ao processo para captar recursos para organizar a biblioteca, lançamento de livros e demais ações que vem somar com a ALCAP. Relatou que pra ALCAP melhorar ainda mais é necessário fazer alguns convênios, correr em busca de projetos e ações externas para o bom êxito da confraria. Sobre a Lei de Utilidade Pública, a ALCAP foi em busca dos responsáveis na prefeitura municipal e nos foi relatado que está em andamento, e em conversa com a secretária da Câmara Municipal e confreira Giselia Pinheiro Martins, a mesma relatou que de acordo com a demora da propagação da Lei, a Câmara Municipal poderá aprovar, e que ela já havia enviado um ofício cobrando a agilidade no processo. Sobre a biblioteca professor Taninho, a confreira Alda deu uma sugestão, que os livros fossem colocados na sala cedida pelo Sindicato dos Professores e Servidores Públicos de Peri-Mirim. E na situação ficaram responsáveis: Ana Cleres, Diêgo e Tatá para coletar os livros nas casas dos confrades e deixá-los na sala cedida. Em seguida a palavra foi franqueada para a tesoureira, a confreira Edna Jara dos Santos Abreu, a mesma deu as boas-vindas e apresentou as prestações de contas do ano de 2022, passando de mão em mão, para todos analisarem. O relatório da tesouraria consta em caixa R$ 12.879,75. Um fator importante é para os acadêmicos se planejarem e pagarem a partir deste mês de agosto. A tesoureira ainda apresentou as declarações dos confrades que totalizaram 62 declarações, feito como forma de organizar os que estão menos inadimplentes. A proposta dada pela tesouraria é que venha em uma cláusula para inadimplências. Nessa ocasião foi logo marcada a reunião para organização do Regime Interno para o dia 30 de setembro. E será discutido no grupo de WhatsApp da ALCAP as ações, ações internas e externas, pois existem confrades que não pagam suas mensalidades, mas por outro lado sempre contribuem em ações. A presidente levou para o público sobre o Prêmio Naisa Amorim, os confrades trouxeram pontos positivos e negativos. Um ponto positivo que todos avaliaram foi em trazer filhos da cidade que foram bem-sucedidos para participar do prêmio. Já os negativos foram: o empenho de poucos professores, a organização do projeto, envolvimento de poucos confrades sem vínculo escolar e lanche e cadeira para o público. A presidente sugeriu que fosse feito uma palestra sobre o bicentenário de Gonçalves Dias em algumas escolas e que envolvesse as escolas do município. O confrade Maninho Braga foi o responsável e a sugestão foi que fosse feito nas comunidades quilombolas. A diretoria ficou responsável em falar com a secretária de educação para pedir emprestado o transporte e as escolas quilombolas do Polo IX para o dia 21 ou 28 de outubro. Nada mais a tratar a presidente Ana Creusa encerrou a reunião com os parabéns aos confrades aniversariantes de janeiro a julho.

FLÁVIO BRAGA SERÁ UM DOS PALESTRANTES NO EVENTO “DIÁLOGOS BAIXADEIROS” PROMOVIDO PELA UFMA

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) parabeniza o acadêmico Flávio Braga pela sua participação, no próximo dia 14/09/2023 (quinta-feira) às 17h30, no evento  denominado “Diálogos Baixadeiros – Falas sobre a Baixada” promovido pelo Departamento do Curso de História da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

A palestra de Flávio versa sobre o “Linguajar típico da Baixada”. Nada mais oportuno, pois, Flávio Braga é autor do livro Dicionário do Baixadês, obra de registro literário do linguajar típico da Baixada Maranhense que tem o escopo de valorizar a sabedoria cabocla e contribuir para a preservação do modo peculiar de comunicação entre os nativos dessa microrregião, sobretudo nestes tempos de massificação da televisão e da internet.

A referida obra imortalizou o autor, que é membro da Academia de São João Batista e da Academia de Peri-Mirim, sua terra natal. Ele também é o idealizador do prestigiado Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM), sendo seu primeiro presidente.

Diversos olhares, percepções, vivências e memórias marcam o evento “Diálogos Baixadeiros – Falas sobre a Baixada”, Projeto de Extensão do Departamento de História da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) que ganhará nova edição em São Luís, a partir desta quinta-feira (14), das 14h às 17h30, com entrada gratuita.

Com o eixo central “Falas sobre a Baixada”, em cada um dos seis encontros, a segunda edição terá sempre quatro temas centrais, com convidados especiais, autoras e autores oriundos da Baixada. No primeiro encontro, os temas são: “A Baixada do Maranhão em serões e outras falas”, com Gracilente Pinto (de São Vicente Ferrer); “Vislumbres de Viana sob o olhar de Assis Galvão”, com Adalzira Galvão e Michela Galvão (de Viana); “Anajatuba e nossas esperanças”, com Mauro Rêgo (de Anajatuba); e “Linguajar típico da Baixada”, com Flávio Braga (de Peri Mirim).

Sob organização do professor Manoel de Jesus Barros Martins, do Departamento de História da UFMA, o evento conta com o apoio do Departamento de História, do Curso de História, do Centro de Ciências Humanas e do Centro Pedagógico Paulo Freire – local onde será realizado o evento, na sala 101, Asa Norte, a partir das 14h.

Para Manoel Martins, o evento é um importante espaço para que professores, alunos e o público em geral possa debater e conhecer mais sobre essa importante região do Maranhão.

“A Baixada conta com um quantitativo expressivo de autoras e autores cujas obras remetem ao entendimento de facetas muito caras à formação social maranhense, porém essa produção e seus autores nem sempre são reconhecidos”, afirma o professor.

“Diálogos Baixadeiros – Falas sobre a Baixada” será realizado em formato presencial, na UFMA. As Rodas de Conversa serão gravadas e disponibilizadas a seguir pelo canal oficial do evento no YouTube, pelo link: https://youtube.com/@BaixadadoMaranhao.

Histórico dos Diálogos Baixadeiros
A partir de maio deste ano, foram realizadas as primeiras Rodas de Conversa, no âmbito da disciplina “Baixada do Maranhão: trajetórias e perspectivas”, com o tema “Diálogos Baixadeiros”. Diferente da atual edição, que será realizado em seis datas, às quintas feiras, de 14.09 a 09.11, o evento de estreia foi realizado em cinco datas – nos dias 5, 12, 19 e 26 de maio e 2 de junho.
Os vídeos da primeira edição podem ser encontrados no YouTube, no canal @BaixadadoMaranhao. Para mais informações, entre em contato pelo e-mail baixadadoma@gmail.com.

Dicionário do Baixadês

Fontes: Sites da ALCAP, FDBM, AMEI e mensagens WhassApp compartilhadas por Manoel Barros.

Academia Perimiriense apresentará Prestação de Contas do Exercício de 2022

Edna Jara Abreu Santos promoveu a Convocação para Prestação de Contas de 2022. Em nome da Tesouraria da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense – ALCAP, os membros do Conselho Fiscal e demais acadêmicos foram informados da Assembleia Geral Ordinária que ocorrerá no dia 19 de agosto de 2023 (sábado), às 15 horas, no Centro de Ensino Médio Artur Teixeira de Carvalho (CEMA), para avaliação e prestação de contas do ano 2022.

Edna Jara sempre se destacou pela organização e alto senso de responsabilidade na missão de controlar as contas da agremiação que tem grande responsabilidade na sua área de atuação.

Na oportunidade, a presidente da entidade, Ana Creusa Martins dos Santos, divulgou a pauta dos assuntos a serem discutidos na referida assembleia, conforme abaixo:

Pauta da Reunião ALCAP do dia 19/08 (sábado) às 15 horas no CEMA:

1) Apresentação da prestação de Contas do ano de 2022;

2) Debate sobre erros e acertos do II Prêmio Naisa Amorim e propostas para o III Prêmio;

3) Discussão sobre a implantação da Biblioteca Prof. Taninho: providências já tomadas;

4) Debate sobre o Projeto Plantio Solidário;

5) Debate e aprovação do Regimento Interno e

6) Comemoração dos aniversariantes do período de 01/01 a 19/08.

ALCAP DISPONIBILIZA PORTIFÓLIO DOS SEUS PROJETOS

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) “Casa de Naisa Amorim” é uma instituição sem fins lucrativos. Foi instituída em dia 20 de maio de 2018, inscrita no CNPJ nº 31.314.109/0001-27. Presta relevantes trabalhos à comunidade perimiriense em vários segmentos, inclusive na área educacional, cultural e científica, com força e determinação a fim de minimizar os efeitos da pobreza, bem como promover inclusão social.

PORTIFÓLIO DOS PROJETOS DA ALCAP E DO CLUBE DE LEITURA

 

Trilhando em Buritirana: Uma manhã de alegria e conhecimento

Por Laércio Oliveira*

        Preservação do meio ambiente refere-se ao conjunto de práticas que visam proteger a natureza das ações que provocam danos ao meio ambiente. Devido ao atual modelo econômico, baseado em elevados níveis de consumo, o ser humano tem causado inúmeros prejuízos para a flora e fauna no planeta, ocasionando desequilíbrios ambientais, muitas vezes irreversíveis. Por isso, é fundamental a preservação para manter a saúde do planeta e de todos os seres vivos que  nele habitam.

        Apesar do protagonismo juvenil em questões ambientais ter se fortalecido nos últimos anos no Brasil, é preciso ainda investir em Educação sobre o tema para que essa grande parcela da sociedade possa se apropriar da questão. Isso é o que mostra a pesquisa “Juventudes, Meio Ambiente e Mudanças Climáticas”, divulgada em 4 de abril de 2023. O levantamento, conhecido pelo acrônimo “JUMA”, ouviu 5.150 pessoas com idades entre 15 e 29 anos, provenientes de todas as classes sociais e níveis de escolaridade nas várias regiões do Brasil, entre julho e novembro de 2022.

         Os resultados, considerados “curiosos e surpreendentes” pelos realizadores da pesquisa, revelam muito do que a juventude brasileira sabe e como ela é afetada pelas mensagens que recebem sobre meio ambiente e mudanças climáticas. Segundo o levantamento, 36% dos jovens respondentes não souberam identificar o bioma em que vivem.

        Nesse sentido, a Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP), em parceria com a escola estadual Centro de Ensino Artur Teixeira de Carvalho (CEMA), instituição que trabalhei durante doze anos, promoveram no dia 30/06/2023, nos turnos matutino e vespertino, uma expedição ao Povoado Buritirana que fica a aproximadamente 9 km do centro de Peri-Mirim.

        A expedição em formato de trilha ecológica contou com a participação de membros da ALCAP, gestor, professores e de aproximadamente 30 alunos do 3º ano do ensino médio. Eu e meu filho Laerth, de 8 anos, participamos como convidados da ALCAP.

        Nossa expedição teve início às 08:00h quando saímos da escola em um ônibus em direção ao povoado Buritirana, percurso que durou trinta minutos. Na localidade funciona uma instituição de ensino que atende diversos alunos da Baixada Maranhense, com os cursos de Pedagogia e Agente Comunitário de Saúde. O local é muito bonito, repleto de árvores e animais situado à beira do campo, que nesta época do  ano  encontra-se  alagado devido ao período chuvoso. Uma paisagem digna de cartão-postal.

        Na chegada, fomos recebidos por dois funcionários da instituição que nos deram algumas orientações de como proceder na trilha. Após algumas recomendações dos instrutores, iniciamos nossa caminhada. A trilha pela mata fechada é muito estreita obrigando a nos manter sempre em fila, com o instrutor à frente. Em alguns pontos da trilha, parávamos para ouvirmos algumas curiosidades sobre a região. Uma delas é que pesquisadores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) encontraram ali uma espécie de borboleta muito rara que já consideravam extinta. No percurso observamos grandes aranhas, abelhas e porcos do mato. A flora é predominantemente composta de babaçuais e outras palmeiras. Meu filho Laerth, muito curioso, escutava com atenção e questionava o instrutor.  A descontração e o entusiasmo dos alunos eram evidentes, alguns até faziam anotações, pois teriam que entregar um relatório da trilha como forma de avaliação. Após uma hora de trilha chegamos ao nosso ponto de partida onde descansamos e saboreamos um delicioso lanche. Às 11:00h retornamos à escola.

        De acordo com Sato (2004), “o aprendizado ambiental é um componente vital, pois oferece motivos que levam os alunos a se reconhecerem como parte integrante do meio em que vivem e faz pensar nas alternativas para soluções dos problemas ambientais e ajudar a manter os recursos para as futuras gerações”.

          Eu e meu filho Laerth agradecemos a amiga Ana Creusa, Presidente da ALCAP e Vice-Presidente do Fórum em Defesa  da Baixada Maranhense (FDBM), pelo convite.

          Agradecemos aos que participaram da expedição: Acadêmicos Ana Cléres, Diego e Ataniêta (Tata). Aos professores Fabio (gestor), André, Alex e Paula. Aos alunos do 3º ano do ensino médio e ao guia e instrutor Wanderson.

_________________________

*Laércio Lúcio Oliveira é perimiriense, possui graduação em Matemática pela Universidade Federal do Maranhão – UFMA (1997). Especialista em Docência do Ensino Superior-IESF (2008). Mestre em Ensino de Ciências e Matemática – UNICSUL(2012). Professor efetivo de Matemática (ensino médio) da rede estadual há vinte anos .Foi professor contratado da Universidade Estadual do Maranhão-UEMA, Programa Darcy Ribeiro de 2009 a 2012. Foi professor substituto da Universidade Federal do Maranhão-UFMA(2013 a 2015) Atualmente, Professor da Faculdade do Maranhão – FACAM nos cursos de Engenharia Civil , Engenharia de Produção e Análise e Desenvolvimento de Sistemas – ADS. Ministra aulas nas seguintes disciplinas : Cálculo Básico, Calculo I e II, Estatististica e Probablidade, Álgebra Linear e Geometria Analítica, Matemática Financeira. 

A ATIVIDADE MISSIONÁRIA DO PADRE GÉRARD GAGNON

Padre Gerard Gagnon atuava em 27 comunidades em Peri-Mirim/MA. As comunidades se reuniam todos os domingos, sob a coordenação de um dirigente preparado na Paróquia. As comunidades indicavam jovens para aprenderem o cânticos e serem entoados durante os cultos e missas.

Geralmente, o dinâmico padre celebrava uma missa na comunidade, de acordo com sua disponibilidade – era uma festa! Todos caprichavam na recepção de Vossa Reverendíssima, para quem dispensavam respeito e Amor.

  • Baiano
  • Canarana
  • Centro dos Câmaras
  • Conceição
  • Feijoal
  • Igarapé Açu
  • Ilha Grande
  • Inhambu
  • Jaburu
  • Minas
  • Miruíras
  • Pericumã
  • Poço D’Antas
  • Poções
  • Ponta de Baixo
  • Portinho
  • Rio da Prata
  • Rio Grande
  • Sacoanha
  • Santa Maria
  • Santana
  • São Lourenço
  • Sede
  • Taocal
  • Tijuca
  • Torna
  • Três Marias

 

I EXPEDIÇÃO DA ALCAP ITINERANTE

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP), em parceria com a escola estadual Centro de Ensino Artur Teixeira de Carvalho (CEMA), realizarão no próximo dia 30/06/2023 uma expedição ao Povoado Buritirana que fica a aproximadamente 9 km do centro de Peri-Mirim.

A expedição será em formato de trilha ecológica e atenderá a aproximadamente 160 alunos do 3º ano dos turnos matutino e vespertino da referida escola.


O espaço agroecológico Buritirana fica no povoado Buritirana, pertencente ao município de Peri-Mirim. Na localidade funciona uma instituição de ensino que atende diversos alunos da Baixada Maranhense, com os cursos de Pedagogia e Agente Comunitário de Saúde.

– A expedição ao povoado Buritirana ocorrerá em dois grupos: 1º (alunos do matutino) saída da escola às 07:30h e retorno às 10:30h;  2º (alunos do vespertino) saída da escola às 13:30h e retorno às 16:30h;
– A gestão da escola ficou responsável em repassar aos alunos e professores informações sobre a expedição, conseguir o transporte para locomoção, a autorização dos pais ou responsáveis dos alunos e o lanche para os alunos;
– Os alunos farão um relatório da trilha para entregar à escola como quesito de avaliação.

Logo, o percurso nas trilhas ecológicas, além da oportunidade de apreciar as belezas da fauna e flora do local, é uma estratégia de aprendizagem, que vem ao encontro às atuais necessidades educativas para construção de mudança de pensamento e de atitude, a partir dos preceitos propostos na Educação Ambiental, visando o desenvolvimento sustentável.

Dessa forma, o projeto ALCAP ITINERANTE visa contribuir com o ensino almejado em que se pretende, não só repassar informações dos acontecimentos que ocorrem no cotidiano e no mundo, mas, também, formar o participante, levando-o à prática do descobrir, refletir e discutir as ações e pensamentos resultantes da interação do homem com a natureza.

A Escola São João Batista realizou exposição de fotografias com o tema: “O Meio Ambiente Através das Lentes”

No dia de hoje, 05 de junho, em comemoração ao dia do Meio Ambiente, a Escola São João Batista, localizada no Bairro Portinho em Peri-Mirim, realizou o concurso fotográfico “O Meio Ambiente Através das Lentes”, com os alunos do 5° ano.

O professor Eloilson Amorim, idealizador do projeto de ciências O Meio Somos Nós, recebeu 16 fotografias de paisagens naturais do nosso município. Todas as fotos foram expostas na Escola para visitação dos estudantes, onde os mesmos votaram com o selo de visitação na fotografia que mais lhe chamou atenção.

Ao final da exposição os alunos concorrentes do concurso visitaram a galeria de fotos e descobriram a quantidade de selos que suas fotografias receberam.
Tivemos 3 alunos premiados com as imagens abaixo:

Terceiro lugar : Victor Leonardo Barros Pereira. Tema: Campos Naturais.
Segundo lugar : Rafaela dos Santos Melo . Tema: O capinzal do meu avô.
Segundo lugar : Rafaela dos Santos Melo . Tema: O capinzal do meu avô.
Primeiro lugar : Narielly Caxias França. Tema: Pôr do sol.

 

PERI-MIRIM: Alunos do Jardim Pequeno Príncipe visitam o Sítio Boa Vista e conhecem o Baobá

Hoje (05/06/2023), no Dia Mundial do Meio Ambiente e Dia da Ecologia, professores e alunos do Jardim Pequeno Príncipe visitaram o Sítio Boa Vista, no Povoado São Lourenço, em Peri-Mirim. O Sítio Boa Vista está instalado em uma grande área de preservação ambiental, pertencente a Ana Cléres e Antônio Sodré. Ana Cléres é gestora do Projeto Plantio Solidário da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP).

As crianças tiveram a oportunidade de conhecer espécies vegetais raras como: Jaboticaba, Pitanga, Mucá, Café, Andiroba, e até o famoso e raro Baobá, que consta no livro O Pequeno Príncipe, que  inspirou o nome da escola. Os meninos comeram frutas, especialmente amoras.

Visitaram a horta de viveiro com as mudas de várias plantas. Ficaram curiosos com os galinheiros com ovos, muitas galinhas e chocadeira, alguns com os pintainhos já saindo da casca. Outra atração foi a criação de abelhas. Viram o entra-e-sai das abelhas aos enxames.

Brincaram no balanço. Foi um dia especial. Uma criança falou: “o melhor dia da minha vida”. De maneira organizada, fizeram o lanche na varanda da casa. Ana Cléres, emocionada, na saída disse: “meus meninos foram embora” e aguarda ansiosamente que a visita se repetia em breve.

Câmara de Vereadores de Peri-Mirim aprova Projeto de Lei que reconhece a ALCAP como entidade de Utilidade Pública.

No último dia 30 de maio de 2023, em sessão solene, a Câmara de Vereadores de Peri-Mirim aprovou, por unanimidade dos presentes, o Projeto de Lei de iniciativa do presidente da instituição, vereador CLEOMAR DE JESUS PEREIRA, que reconheceu a Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP), como Entidade de Utilidade Pública.

Dada a importância do evento, uma grande comitiva da ALCAP se fez presente à sessão solene. O vice-presidente, Diêgo Nunes Boaes, usou da palavra para demonstrar a importância daquele título à agremiação, destacando que:

Fui solicitado pela ALCAP para aqui defendê-la contar e mostrar sua história para os nobres conhecê-la resumo toda a ALCAP sem nenhuma brincadeira como instituição de resgate cultural não estou falando asneira É a confraria dos sonhos para Peri Mirim inteira. Orgulho em fazer parte desta bela instituição sem fins políticos e lucrativos é a mais nova do Maranhão contém 28 membros que amam este Torrão são pessoas envolvidas com histórico e cultura perimiriense que é nossa paixão marca registrada neste grupo e conservada no coração.

Vários vereadores discursaram, sempre enfatizando a importância da ALCAP para o município, no tocante à Educação, Ciências e Cultura que, com certeza, é um marco histórico para Peri-Mirim, que possui grandes personalidades no campo das letras e das artes, alguns que são lembrados in memoriam e são homenageados como patronos da Academia. Todos demonstraram imensa satisfação em votar favoravelmente ao Projeto de Lei que seguiu para sanção do Excelentíssimo Prefeito, Heliezer Soares.